01 abril 2009

8

Resolvendo Problemas no Sistema de Arquivos do Windows


Muitas vezes as pessoas desligam o PC diretamente pelo estabilizador, e nem se preocupam o que isto pode causar. Porém este ato de "preguiça" pode acabar corrompendo os arquivos do Windows. Veja neste tutorial o que fazer se isto acontecer, e lembre-se deligue o pc corretamente!

Leia Mais...

Se alguma vez você ligar seu PC e der de cara com uma tela azul escrito: STOP 0x000000ED UNMOUNTABLE_BOOT_VOLUME, isto quer dizer que houve um corrompimento do sistema de arquivos do Windows impossibilitando de você utilizar o Windows. Mas não se assuste, isto tem como reparar sem que tenha que formatar o PC. Primeiramente entenda isto:

FAT32 vs. NTFS

O Windows XP suporta dois tipos de sistemas de arquivos: FAT32 e NTFS. O sistema FAT32 foi introduzido com o Windows 95 OSR 2, enquanto que o NTFS é o sistema nativo do Windows NT, Windows 2000/2003 e Windows XP. O sistema FAT32 utiliza uma tabela de alocação de arquivos (FAT) para armazenar a utilização de cada cluster em um disco. No sistema FAT32 os arquivos são armazenados em clusters (conjunto de setores) e existe um registro na tabela de alocação de quais clusters estão sendo utilizados por cada arquivo no disco. Cada entrada na tabela de alocação aponta para o próximo cluster que representa o arquivo (caso o arquivo ocupe mais de um cluster). Por exemplo, imagine que um arquivo chamado Sistema.txt esteja armazenado no disco nos clusters 10, 11, 12, 13, 14 e 15. O primeiro cluster de um arquivo no sistema FAT fica armazenado em uma estrutura chamada diretório. Os demais clusters ficam armazenados na tabela de alocação. Assim, o diretório aponta “10” como cluster inicial. Na tabela de alocação, a posição 10 apontará para o próximo cluster da cadeia que representa o arquivo, que nosso exemplo é o cluster 11. A posição 11 apontará o valor 12 e assim sucessivamente. O último cluster de uma seqüência que representa um arquivo tem um indicador especial, chamado EOF (End Of File, Fim de Arquivo). Resumindo, no sistema FAT32, se um arquivo é armazenado em mais de um cluster, então cada cluster em que o arquivo estiver armazenado contém um ponteiro para o próximo cluster da cadeia.

Assim como no sistema FAT32, o NTFS também utiliza uma tabela – chamada de MFT Tabela Mestre de Arquivos (Master File Table) - para registrar a utilização de cada cluster em um disco. Esta tabela contém muito mais informações sobre os arquivos do que a tabela FAT, que armazena apenas quais clusters compõem o arquivo.

O sistema NFTS possui características que não estão presentes no sistema FAT32 e que torna esse sistema ideal para aplicações que exigem maior controle e segurança, como é o caso de servidores de rede. Essas características incluem:

  • Encriptação de arquivos
  • Cotas de disco
  • Montagem de volume
  • Compactação de dados
  • Registro de transação

O sistema NFTS é muito mais seguro e estável do que o sistema FAT32 graças à forma com que foi desenvolvido e graças a um recurso chamado Registro de Transação. Cada partição NTFS mantém um registro de transação de todas mudanças efetuadas no disco. Este registro é utilizado para recuperação do sistema em caso de problemas no disco.

O sistema FAT32 não possui registro de transação. Caso ocorra algum problema no disco (por exemplo, o computador ser desligado antes de completar uma ação de gravação) não haverá nenhum registro da última configuração válida do sistema, o que pode ainda resultar em um problema chamado de cadeias interligadas, que é quando dois ou mais arquivos possuem, erroneamente, a mesma cadeia de clusters na FAT. Por essas razões, o sistema FAT32 é muito mais suscetível a problemas do que o sistema NTFS.

Resolvendo o Problema

Você pode resolver problemas no sistema de arquivos do Windows XP utilizando o programa CHKDSK que vem com o próprio Windows XP. Para isso, utilize os seguintes passos:

  • Dê boot no computador pelo drive de CD-ROM com o CD de instalação do Windows XP.
  • Quando a tela Bem-vindo ao Programa de Instalação aparecer, pressione a tecla R para selecionar a opção de reparo.
  • Digite a senha de administrador (caso a partição seja NTFS) e pressione Enter.
  • No prompt de comando digite chkdsk /r e pressione Enter. Este comando localizará setores danificados e tentará recuperar dados.
  • Em seguida digite novamente o comando chkdsk agora com opção /p (chkdsk /p). Este comando verificará o estado da mídia do disco.
  • Por fim, digite o comando fixboot para corrigir problemas na tabela de partição.
  • Digite exit para reiniciar o computador.
Se seguir os passos descritos acima seu Windows voltará à funcionar como antes...

8 Comentários:

Vanda disse...

Essas dicas são essenciais ;))

beijão!

JPSB disse...

Brigado.. bjo pra vc tbm :D

TAIS MOREIRA disse...

Eita...Eu nem sabia disso!!hehehe
Se bem que eu nem tenho pc, mesmo, mas valeu pela dica!
Beijos

KGeo disse...

finalmente tava querendo saber como se resolve isso

JPSB disse...

hehe bom que ajudei então :D

DEIVID FRANÇA disse...

É antigamente desligava o pc assim, porem sabe como é né, com mais informaçãoe assim com vc está fazendo ... desligo tudo direitinho kkkkk

Tolerância Zero disse...

nus.. as mães são craques em fazer isso..

Ailton Sobrinho disse...

Esse é um hábito muito frequente quando a pressa está em jogo... Infelizmente, não pensamos nos danos que "não saberar esperar" pode causar ao computador...

Interessante o blog, dicas valiosas para quem lida dia-a-dia com informática, mas não sabe resolver problemas simples que podem surgir no computador..

Postar um comentário

Por favor deixe seu comentário:

Traduzir / Translate